Normas de Convivência
Considerando a necessidade de resolver situações inadequadas ao contexto escolar, a escola regulamenta as normas de convivência, expressas em seus documentos e com aprovação da comunidade educativa.

Dessa forma, deixa-se claro que toda comunidade escolar, para uma convivência saudável e pacífica, deve observar os seguintes princípios norteadores e as normas decorrentes dos mesmos:
Princípios
- Saber respeitar
- Saber ouvir
- Saber participar
- Saber cuidar
- Saber aceitar
- Saber conviver
- Saber crer
- Saber estudar
- Saber ser responsável
Normas
1. Aderir e comprometer-se com a Filosofia e as Normas de Convivência apresentadas pela Escola no ato do ingresso na Instituição.

2. Frequentar e participar com assiduidade e pontualidade de todas as atividades da comunidade escolar, comprometendo-se com a qualidade e manutenção da Instituição.

3. Permanecer no recinto da Escola somente os integrantes desta comunidade escolar, obedecendo aos horários de cada atividade prevista, evitando a circulação de pessoas estranhas ao ambiente escolar.

4. Informar a escola, em caso de doença ou qualquer outro motivo que impeça a presença nas atividades escolares.

5. Solicitar autorização sempre que precisar afastar-se da escola no horário das aulas. O aluno deverá dirigir-se à coordenação de turno; quanto aos professores e funcionários, ao Diretor ou a quem o mesmo delegar.

6. Usar roupas adequadas ao ambiente escolar, sendo que o educando deve usar o uniforme em todas as atividades escolares.

7. Zelar pela organização, conservação e limpeza do patrimônio escolar, responsabilizando-se a ressarcir os danos causados, individualmente ou em grupo.

8. Trazer somente o material necessário para as atividades escolares, excluindo-se tudo o que não for pertinente, que prejudique o bom andamento das atividades ou que coloque em risco a sua segurança e dos integrantes da comunidade.

9. Tratar com cordialidade e respeito todos os membros da comunidade escolar favorecendo uma convivência saudável e evitando atritos desnecessários.

10. Respeitar e valorizar as lideranças da comunidade escolar.

11. Colaborar para que a comunicação entre os membros da comunidade escolar aconteça de forma responsável e segura.

12. Ser discreto e respeitoso nas manifestações de namoro ou amizade.
Procedimentos adotados quando não houver cumprimento das normas
A não adesão, aceitação e o não cumprimento das normas contidas na Filosofia da Escola, por parte dos membros da comunidade escolar, são passíveis de medidas disciplinares.

Compreende-se por medida disciplinar, desde a chamada de atenção de forma direta pelo primeiro responsável, chegando ao cancelamento da matrícula, como medida extrema, esgotando-se todas as alternativas do diálogo e bom senso. O afastamento da comunidade escolar dar-se-á como medida de justiça restaurativa e pedagógica.
Medidas disciplinares aplicadas ao corpo discente
1. Advertência verbal pelo responsável direto;

2. Registro do fato em ata, em livro próprio;

3. Comunicação, por escrito, aos responsáveis pelo educando;

4. Solicitação da presença dos responsáveis para expor o fato e a medida disciplinar a ser adotada através do diálogo e bom senso, sendo que a aplicação pode variar a cada situação;

5. Escuta e análise do caso pelo Conselho Escolar.
Aplicadas aos demais membros da comunidade escolar
As situações que, por ventura, vierem acontecer, serão resolvidas com diálogo e bom senso pela Direção da Escola.
Casos omissos
Outras situações que não estiverem contempladas nas normas de convivência terão encaminhamento com base aos seguintes critérios:

* Do não prejuízo da coletividade em detrimento de causas pessoais;

* Do não prejuízo ao educando, salvaguardando preservar sua integridade física, o primado da dignidade da pessoa e dos princípios da ética.

P.S.: As decisões serão tomadas pelo Diretor após ouvir o Conselho Escolar.